sábado, 10 de maio de 2014

INTERGALÁTICA


INTERGALÁTICA 
Lílian Maial 




                                          Ave Mulher, mãe de tantos sonhos! 
                                                      Criatura imaculada, 

mesmo em pecados medonhos, 
santa imagem do passar dos anos, 
sonsa amante dos lençóis riscados 
com os gozos dos seus desenganos. 




Ave Deusa, bem-aventurada estranha! 
Habitante dos recônditos de breu e desespero, 
entregue aos homens, 
à insensatez, à vergonha, 
ilesa em seus caprichos, 
limpa em seus desvelos. 




Ave Maria, da graça e da dor! 
Conduz teus martírios em rotas de luz, 
e pensa teus filhos, 
teus frutos de amor, 
além do vazio, sem sombras, sem cruz. 


***************